« voltar

A “segunda pronúncia” no seu inglês.

 

A “primeira pronúncia” é silaba por silaba. É ler a palavra. Um exemplo em português: “obrigado”.

Por favor, diga OBRIGADO em voz alta.

Claro, você disse “o-bri-ga-do”. Você “leu” a palavra! Mas, não é assim que você diz falando ou conversando. Ao falar você diz “brigadu”. Está aí a “segunda pronúncia”.

 

Em inglês é a mesma coisa. Então, …

“Because”.

Você vai ouvir pela metade: ’cause.

 

“You’re my friend”.

Você vai ouvir “You’re” igual a “your”.

Então, você ouve Your my friend, mas é “You’re my friend”.

 

Você vai ouvir “our” igual a “are”.

Então, você ouve “It’s are bus coming”, mas é “It’s our bus coming”.

 

“No, I can’t come now”. 

Não espere ouvir o “t” de “can’t”. Não na conversação.

 

“Written”, “Forgotten”, “Mountain”, “Cotton”, “Bill Clinton”, etc.

O som de “t” quando vem junto com o de “n” fica embutido, quase não se ouve, é como se fosse “engolir” o som. Difícil descrever aqui. Talvez seja a pronúncia mais difícil para os brasileiros.

 

Nome de lugares.

Aí merece cuidado, muito cuidado durante uma conversação. Vejamos alguns exemplos:

Tucson, Arizona. O “c” de “Tucson” não é dito. Então é “Tuson”.

Seoul, Korea. “Seoul” é pronunciado como em “Soul” (alma).

Haiti, Haitians. “Haiti” é dito “heiri”. “Haitian” (haitiano) é dito “heishian”.

Atlanta, Georgia. Diga “Atlanta” assim: “atlana”, mas o “t” de “atla….” é embutido, quase não se ouve. Até parece que eles dizem algo como “Alena”. Não é exatamente “alena”, mas está perto. Preste atenção ao ouvir.

Arkansas. A última silaba é pronunciada igual a “saw”. “Saw” de serra de serrar e “saw” passado de “see”. Pratique com a frase “I never saw a saw like the saw I saw in Arkansas” (nunca vi uma serra como a serra que vi em Arkansas).

Procure saber antes a pronúncia dos locais que você vai. Em geral, não é a que você imagina. Exemplo: Toronto e Ottawa no Canada.

 

Duas palavras? Acentue a primeira.

Em português acentuamos a segunda palavra como em São Paulo, Rio de Janeiro, Los Angeles,  etc. Só que, se falar assim em inglês (acentuando a segunda) podem não entender.

Então, acentue a primeira palavra. Vai soar estranho e artificial no início, mas é assim mesmo. Por favor, leve a sério. Vamos lá?

São Paulo

Rio de janeiro

Los Angeles

Las Vegas

Ice cream (já vi pessoas pedindo “ice cream” e não entenderem por não acentuarem “ice”).

Rest room (já vi pessoas pedindo “rest room” e entenderem “restaurant”. Isto acontece por não acentuar a primeira palavra: “rest”).

Coffee break

Breakfast (é uma palavra formada de duas. Então, se acentua a primeira)

 

Exceção.

A exceção fica quando a primeira palavra é um adjetivo (new, white, grand, big, great). Não se acentua o adjetivo. Acentue o substantivo.

Portanto,  a palavra forte é a segunda : New York, White House, Grand Canyon, Big Ben, Great Britain, etc.

 

Obrigado.

Moriaki Hijo.

 

 

Sugestão .

Youtube “Americans talking about Brazil” vídeo 08, Monet Warren.

Em São Paulo ela disse “abacate” achando que estava dizendo “abacaxi”.

Aproveite para aprender:

– Avocado (abacate) e pineapple (abacaxi).

– My struggle (meu empenho, meu esforço, minha luta). Ela diz “My struggles in trying to learn Portuguese”.

– Assuming that … (supondo que…, presumindo que…, acreditando que…). Ela diz “Assuming that he is doing this for someone else.

Importante em situações como “Se você não telefonar até às 10, vou entender que você não virá” (If you don’t call by 10, I’ll assume you’re not coming). 

– Yummy. Palavra informal para “delicious”. Ela diz “I wanted a yummy pineapple juice”.

 – A rough day (um dia cansativo). Ela diz “I had a rough day at school and was kind of sad”

Nota. A pronúncia de “rough” é da família de “tough”, “laugh”, “enough”, “cough”. Veja com seu professor.

Choque cultural. Ela conhece abacate na salada, mas aqui viu abacate com leite e ….açúcar! Ela chamou de “avocado shake”.

(Fim).